15 de fevereiro de 2016

Sermão Expositivo (2): Uma multidão desorientada


TEMA: Uma multidão desorientada
TEXTO-BASE: Atos 14:8-20

Introdução

• Paulo e Barnabé pregam o evangelho na sinagoga de Icônio e convencem a muitas pessoas (At 14.1).

• Isso atrai o ódio dos judeus incrédulos, que decidem persegui-los (v. 2).

• Estes judeus conseguem o apoio dos gentios, tornando a perseguição ainda mais violenta (v. 5).

• Sabendo eles que estavam a ponto de serem apedrejados, fugiram para Licaônia (vs. 5-6).


Desenvolvimento

• Em Licaônia, encontram um paralítico aleijado desde o nascimento, presumivelmente bem conhecido na cidade (v. 8).

• Paulo curou o homem, vendo que este tinha fé para ser curado (vs. 10-11).

• Para Paulo e Barnabé, a cura de um paralítico era algo comum, que ocorria frequentemente entre os apóstolos. Contudo, para aquele povo de Licaônia, era um acontecimento extraordinário, que atraiu toda a multidão para perto deles (v. 11).

• Essa multidão, maravilhada e admirada com o milagre presenciado, começou a considerar Paulo e Barnabé deuses, dando até nomes para eles: a Barnabé chamavam Zeus e a Paulo Hermes (v. 14).

• Paulo e Barnabé tiveram grande dificuldade em conseguir transferir toda a glória e o mérito do acontecimento a Deus, o verdadeiro autor do milagre e, consequentemente, o único digno da honra, sendo eles dois apenas vasos usados por Ele (vs. 14-15).

• Então chegam alguns judeus de Icônio (de onde Paulo e Barnabé estavam antes) e mudam rapidamente o ânimo da multidão, que passa a apedrejar Paulo, só parando quando pensaram que já estivesse morto (v. 19).


Considerações

• O relato nos mostra como a multidão de incrédulos, desorientada e carente de um Pastor que os guie, é facilmente conduzida à idolatria. Mesmo com Paulo e Barnabé insistindo para que a multidão os considerasse “homens como vocês” (v. 15), ainda assim “tiveram dificuldade para impedir que a multidão lhes oferecesse sacrifícios” (v. 18). Há algo quase inato no homem que o leva à idolatria, pela necessidade em adorar agentes humanos em vez de reconhecer apenas o único Deus que atua por meio desses agentes terrenos. Assim, eles buscam humanizar Deus, seja na forma de pessoas de carne ou em pedaços de pedra ou madeira.

• Paulo e Barnabé poderiam aceitar a honraria humana e tomar a glória para si, sendo considerados deuses à vista de toda uma multidão, tomando o lugar de Deus. Todavia, eles imediatamente abriram mão do reconhecimento humano em favor da soberania divina. Só Deus é digno de toda honra e de toda a glória. Só Ele merece receber o louvor pelo milagre obtido por seu intermédio.

• Mais impressionante ainda é a facilidade com a qual a multidão mudou radicalmente de atitude ao se deixar influenciada pelos judeus. De “deuses na terra”, Paulo e Barnabé passaram a seres infames e dignos de apedrejamento. Duas coisas saltam à mente:

a) Primeiro, que Paulo e Barnabé poderiam ter voltado atrás e se assumido como deuses, não apenas para ganhar a “glória dos homens” (Jo 12.43), mas para evitar o apedrejamento da multidão. Mesmo correndo sério risco de vida, eles preferiram honrar a Deus do que salvar a própria pele.

b) Segundo, que uma multidão desorientada se torna presa fácil de um lobo em pele de cordeiro. Ela teria sido facilmente atraída para a idolatria se Paulo e Barnabé tivessem se assumido como deuses, e, mais tarde, foram facilmente atraídas pelo ódio após ser influenciada pelos judeus incrédulos. Ela não tinha consistência e nem discernimento. Era como uma multidão carente de um Pastor, desgovernada e precisando de ídolos terrenos para os quais servir. Trocaram Paulo e Barnabé pelos judeus, e já haviam trocado Deus pelos seus próprios sacerdotes pagãos. Uma multidão sem um líder espiritual se torna presa fácil da lavagem cerebral e da mudança repentina de mente para qualquer propósito, por mais contraditório e antilógico que este propósito pareça ser.

Por Cristo e por Seu Reino,


- Meus livros:

- Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


- Não deixe de acessar meus outros sites:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os meus artigos já escritos)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e da veracidade da Bíblia)
Heresias Católicas (Artigos sobre o Catolicismo Romano)
Desvendando a Lenda (Artigos sobre a Imortalidade da Alma)




0 comentários:

Postar um comentário

Atenção: novos comentários estão desativados para este blog, mas você pode deixar um comentário no meu novo blog em qualquer artigo: www.lucasbanzoli.com

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.